Quarta, 22 Junho 2016 00:00

Dólar alto e onda de crimes “matam” comércio na fronteira

Escrito por 
Avalie este item
(0 votos)

O dólar alto, considerado o grande vilão que derrubou o fluxo de turistas na cidade paraguaia de Pedro Juan Caballero, na fronteira com Ponta Porã, agora conta com reforço para afugentar os consumidores. A repercussão da guerra entre traficantes na semana passada ajudou a agravar o quadro, mesmo com a garantia dos comerciantes de que o cenário não muda muito a rotina dos lojistas.

As ruas de Pedro Juan estão com movimento menor desde que o dólar ultrapassou os R$ 3, há cerca de um ano e meio. Hoje, passam pelo comércio cerca de 3 mil turistas por dia, de acordo com a Câmara de Comércio local. Em alta temporada, o número chega a 7 mil. Antes da disparada do dólar, o movimento era seis vezes maior. Para muitos a violência e clima de terror ficaram apenas no Facebook e no Whatsapp. No entanto alguns turistas que estavam esta semana na cidade faziam as compras com certo receio.

Lido 151 vezes