NOTÍCIAS

NOTÍCIAS (321)

Viatura capotou e policiais militares ficaram feridos em acidente que aconteceu no final de semana, durante perseguição a veículo roubado e carregado com droga. Ninguém foi preso, mas ação terminou com apreensão de 158 quilos de maconha e carro na estrada vicinal conhecida como Linha 23, no Distrito de Ipezal, em Angélica.

Conforme o site Jornal da Nova, equipe da PM fazia ronda na Linha 23 quando abordou veículo Parati, placas do Rio de Janeiro. Durante vistoria, perceberam quando condutor de um Sandero saiu da estrada vicinal para seguir pela MS-145, mas ao se deparar com a polícia mudou de direção e fugiu em alta velocidade.

Teve perseguição e no trajeto o Sandero caiu em vários buracos. Viatura que seguia logo atrás também caiu nos buracos e capotou aos passar por um deles. Já o suspeito passou a perder o controle da direção, parou o carro e fugiu a pé.

Militares ficaram feridos, foram socorridos e encaminhados ao hospital municipal de Angélica, onde foram medicados e liberados.

Policiais encontraram no Sandero 280 tabletes de maconha, que totalizaram 158 quilos da droga. As placas que estavam no carro eram de outro veículo e foi constatado que o automóvel havia sido roubado em Goiânia (GO).

Ontem (21.08), por volta das 11 horas, a Equipe Getam (Grupamento Especializado Tático de Ações Motorizadas) do 7º BPM, durante rondas pelo Bairro Nova Aquidauana, nesta cidade, avistou um indivíduo em atitude suspeita, por tentar aparentar certo nervosismo ao perceber a presença dos policiais militares que por ali passavam.

Depois da abordagem, após consulta no Sistema Integrado da Segurança Pública, foi verificado que em desfavor do mesmo havia um “mandado de prisão” expedido pela Justiça Brasileira. Assim, o homem de 46 anos de idade recebeu voz de prisão, sendo detido e encaminhado à Delegacia de Polícia local, onde permaneceu a disposição da Justiça.

Por meio do sistema de Webdenúncia das Eleições 2016, o TRE-MS (Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso do Sul) já recebeu 62 denúncias de supostas irregularidades nas campanhas para as vagas nas 79 prefeituras e câmaras municipais do Estado. As propagandas por meio das redes sociais e por aplicativos de mensagens instantâneas são as que renderam mais acusações até agora, 19 no total.

Em entrevista nesta semana, o juiz da 36ª Zona Eleitoral, David de Oliveira Gomes Filho, que é o primeiro a analisar as acusações, confirmou que a maior parte delas aponta erros na propaganda feita no mundo virtual e até agora, o Facebook é o principal “vilão”. “Determinei que fossem retiradas do ar duas propagandas patrocinadas feitas no Facebook”, revelou David de Oliveira, sobre as acusações que havia julgado na quinta-feira (18).

O artigo 57-C da Lei das Eleições diz que “na internet, é vedada a veiculação de qualquer tipo de propaganda eleitoral paga”.

Recaem sobre os candidatos de Campo Grande, 21 denúncias, conforme o sistema on-line de estatísticas do TRE. Em segundo lugar, está Ladário – a 419 km da Capital – com cinco possíveis irregularidades a serem apuradas.

Foram 19 pódios para o Brasil nos Jogos Olímpicos, um recorde na história do país. Mas o número de medalhas não foi o necessário para se chegar à meta estabelecida pelo governo e pelo Comitê Olímpico do Brasil, de ficar entre os 10 primeiros países no ranking de total de medalhas.

Jovem de 21 anos foi preso, na manhã de hoje, enquanto tentava fugir da polícia. Ele conduzia uma caminhonete carregada com 800 kg de maconha, quando perdeu o controle da direção do carro e capotou. O suspeito foi socorrido com vários ferimentos e a droga se espalhou pela BR-262, em Três Lagoas.

Por volta de 7h15min, o rapaz conduzia uma Hilux, quando recebeu ordem de parada da Polícia Rodoviária Federal (PRF) e desobedeceu. Os policiais deram início a uma perseguição que se estendeu por 22 quilômetros até o suspeito capotar, em decorrência da alta velocidade.

O suspeito foi socorrido pelo Corpo de Bombeiros e levado até a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do município. A droga foi apreendida.

COMPARSA

Durante a ocorrência, o condutor de um Volkswagen Fox com placas de São Paulo também recebeu ordem de parada. O homem de 24 anos ficou nervoso com a presença dos policiais e entrou em contradição em várias respostas.

Cinco fazendeiros foram presos na manhã desta quinta-feira (18) em Caarapó, a 283 km de Campo Grande, acusados pelo ataque armado contra índios que invadiram a fazenda Yvu, no dia 14 de junho deste ano. Os mandados de prisão preventiva determinados pela Justiça Federal em Dourados a pedido do MPF (Ministério Público Federal) foram cumpridos pela Polícia Federal.

De acordo com a assessoria do MPF, a prisão dos ruralistas faz parte da força-tarefa “Avá Guarani”, desencadeada para investigar o ataque armado que resultou em seis índios feridos a tiros e na morte do agente de saúde indígena Clodioude Aquileu Rodrigues de Souza, 26, alvejado por dois disparos na barriga e no peito.

Os mandados foram cumpridos por agentes da Polícia Federal em Dourados, Campo Grande, Caarapó e Laguna Carapã, onde também foram feitas buscas e apreensões.

“De acordo com as investigações, os fazendeiros teriam envolvimento direto com o ataque e podem incorrer nos crimes de formação de milícia privada, homicídio, lesão corporal, constrangimento ilegal e dano qualificado”, afirma a assessoria do MPF.

Para o Ministério Público Federal, as prisões visam garantir a ordem pública e objetiva evitar novos casos de violência às comunidades indígenas da região – “que já sofreram novo ataque, em 11 de julho, o qual deixou outros três índios feridos, dois deles, adolescentes”.

MPF reclama de demora – De acordo com o MPF, as investigações da força-tarefa começaram logo após a morte de Clodioude de Souza. No dia 5 de julho a Justiça Federal em Dourados expediu os mandados de prisão, que por mais de 40 dias aguardaram o cumprimento pela Polícia Federal.

Para os integrantes da força-tarefa Avá Guarani, a demora no cumprimento da ordem judicial é reflexo da “falta de priorização” da questão indígena pelo Executivo em todo o país.

“Apesar da morte de um índio e da lesão de outros nove, foi necessário aguardar 44 dias para que os responsáveis pela violência fossem presos. Se não houvesse essa demora injustificada, ao menos seria possível evitar o segundo ataque à comunidade, que feriu três indígenas”, afirma nota do MPF.

O Departamento Estadual de Trânsito (Detran-MS) divulgou lista de motoristas sul-mato-grossenses que tiveram carteiras de habilitação suspensas, cassadas ou que tiveram o direito de dirigir suspensos.

A listagem está na edição de hoje do Diário Oficial do Estado (DOE) e pode ser conferida neste link, a partir da página 5.

Segundo o órgão, no caso da cassação, a pessoa não pode dirigir pelo período de dois anos e passado este tempo terá que fazer curso de reciclagem para voltar a conduzir veículos.

Em outros casos, o Detran ainda está notificando os motoristas, ou seja, há chances de apresentação de recursos.

Trabalhadores removem nesta manhã, com o auxílio de uma pá carregadeira, uma carga de milho que ficou espalhada nas margens da BR-060, entre Campo Grande e Sidrolândia, após um acidente.

O caminhão que transportava os grãos tombou na tarde de ontem, em acidente com outra carreta.

O condutor do veículo, José Marques Alonso, 50 anos, afirma que viu a fila de automóveis formada por conta de uma obra na pista, mas não conseguiu parar a tempo.

Com a colisão, o caminhão tombou derrubando os grãos na pista. "Tinha um caminhão parado na minha frente. Quando eu vi, era tarde demais", disse ao Campo Grande News.

O local, até a manhã desta quinta-feira continua com operação pare e siga em função dos reparos. Para evitar saques na carga, ele dormiu no local do acidente até a chegada de uma equipe para ajudar a recolher o milho, que seria levado para um armazém em Sidrolândia.

Segundo Alonso, o veículo tinha aproximadamente 33 mil quilos do grão.

Mato Grosso do Sul receberá investimento de R$ 266 milhões no próximo ano, em recursos do Ministério dos Transportes. Anuncio foi feito em audiência na tarde de hoje, pelo ministro Maurício Quintella, em Brasília.

Recursos estão previstos no Orçamento Geral da União de 2017 e devem ser investidos em obras de infraestrutura urbana e rural em Campo Grande, Brasilândia, Terenos, Três Lagoas, Aquidauana e Rio Verde.

De acordo com o senador coordenador da bancada federal do Estado, Waldemir Moka (PMDB), há obras em outros municípios que estão em fase de estudo de viabilidade.

Na Capital, recurso de R$ 15 milhões será investido na construção de anel rodoviário, nas BRs 060, 163 e 262.

No interior, está prevista adequação de pontes, no valor de R$ 4,3 milhões em Brasilândia; obras de adequação da travessia na BR-262 em Terenos, orçada em R$ 12,5 milhões e construção de contorno rodoviário, também na BR-262, em Três Lagoas, com investimento de R$ 35 milhões.

Também consta no orçamento recursos para a construção de trechos rodoviários no entroncamento BR-163 em Rio Verde, na BR-262 em Aquidauana e na BR-419. Todas essas obras estão estimadas em R$ 200 milhões.

Dois carregamentos de droga que saíram de Nova Andradina e tinham o Estado de São Paulo como destino foram apreendidos em duas cidades do interior de São Paulo ontem à noite. A maconha somou mais de 1 tonelada.

Na primeira apreensão, dois jovens, de 20 e 22 anos foram presos transportando 814,5 quilos de maconha, num Renault Sandero, pela Rodovia Arlindo Béttio (SP-613), em Rosana (SP). Os entorpecentes estavam escondidos no porta-malas e nas laterais das portas dianteira e traseira do veículo.

De acordo com o G1/TV Fronteira, o flagrante aconteceu no km 73, quando os traficantes foram parados numa fiscalização. Após confirmarem o transporte da droga, confessaram que saíram do interior de Mato Grosso do Sul com o carro carregado, e deixaria a mercadoria no município de Teodoro Sampaio (SP).

Ambos receberam voz de prisão em flagrante e serão indiciados por tráfico de drogas. Apos o registro do crime na Delegacia de Polícia Civil em Rosana, os homens foram transferidos para a Cadeia Pública de Presidente Venceslau (SP).

A outra apreensão ocorreu na rodovia Raposo Tavares, na cidade de Caiuá. Um agricultor de 44 anos que também saiu de Nova Andradina foi preso com 225 quilos de maconha escondidos no porta-malas de um Voyage. Ele disse que receberia R$ 10 mil pelo transporte.

Página 1 de 23